Começando do Zero – Clube de Líderes

reuniao

Estamos no início do ano, que é uma ótima época para iniciar projetos para os próximos meses. É também a época de lançamento, cadastro e início do clube de formação de líderes – ou Clube de Líderes.

Antes de adentrar no assunto do clube, cadastro e suas reuniões, gostaria de relembrar que existem três níveis de “turmas de formação de líderes”, cada quais com suas particularidades, são elas:

Classe de Líderes: é a classe de formação composta por líderes, instrutores e aspirantes em nível de Sociedade/Clube. A administração é feita pelo diretor eleito, e as avaliações são realizadas e aprovadas pelo Regional Jovem;

Clube de Líderes: é composto pelas diversas classes de líderes do Distrito ou Região, com a participação dos líderes e aspirantes da região. Dirigido pelo Distrital/Regional Jovem ou pessoa escolhida pelo clube, tem suas avaliações realizadas e aprovadas pelo Regional Jovem;

Academia de Líderes: Formada por duas ou mais regiões, com os participantes de seus respectivos clubes e classes. Administrado pelo Coordenador de Pólo, com as avaliações aprovadas pelo Regional Jovem das respectivas regiões.

Conhecendo as diferenças entre elas, você precisa saber também o que é um clube (leia-se também academia/classe em todo o texto), confira nesse artigo tudo que você precisa saber sobre a fundação do clube de líderes.

Após fundar o clube de líderes, escolher seu corpo administrativo (e aprová-lo em comissão), é hora de realizar as “matrículas” (ou inscrições) dos aspirantes. Utilize um culto jovem dinâmico, além das redes sociais ao seu dispor, para fazer a ampla divulgação das inscrições e início das reuniões.

Em reunião com a equipe administrativa do clube de líderes, e após realizar os levantamentos necessários, definam o valor das inscrições (que podem custear os materiais a serem entregues).

Na primeira reunião, com o comitê do clube e os aspirantes participantes, definam as diretrizes básicas que irão norteá-los no processo de formação de liderança:

  • Nome do Clube;
  • Local de Reuniões;
  • Datas das reuniões – Calendário de reuniões;
  • Cronograma de atividades do clube;
  • Regimento Interno (Acordo de Convivência);
  • Valor da Mensalidade;

Nome do Clube

Esta será é a identificação de seu Clube de Líderes. Basicamente o nome fala sobre vocês e a que vieram. Este também é  o nome necessário para realizar o cadastro do clube/classe/academia junto à secretaria da Associação/Missão.

Local de Reuniões

Vocês devem escolher um local oficial para realização das reuniões. Esse local será fixo, salvo reuniões para atividades ao ar livre ou de campo. Um local fixo de reuniões transmite seriedade e compromisso aos participantes.

Datas de Reuniões

Defina as datas e periodicidade (frequência) das reuniões regulares. As reuniões deverão ocorrer, no mínimo, uma vez por mês ou, preferencialmente, a cada 15 dias. Os encontros, assim como o local, deve ter datas fixas – por exemplo, se mensal, toda primeira terça-feira do mês – com o mesmo intuito de compromisso de todos.

Calendário de Atividades

O calendário, seguindo as regras descritas neste artigo, deverá respeitar os demais calendários, evitando atividades paralelamente conflitantes. Utilizando o modelo de Cronograma e de Requisitos a cumprir, organizem as datas para realização de cada atividade solicitada nos cartões.

Regimento Interno

Para o bom desenvolvimento e realização das reuniões e atividades, são necessárias diretrizes básicas que guiarão a todos no decorrer do ano. Para isso, faz-se necessário um regulamento interno, ou acordo de convivência, do clube. Nele estarão explícitas as regras, direitos e deveres para os aspirantes e membros da direção.

Constarão ainda, a percentagem mínima de presença, valor e prazo para pagamento da mensalidade, responsabilidades de cada membro, comportamentos não aceitos no clube, motivos para exclusão do membro, etc. O recomendado é que regras específicas, sejam tratadas e aceitas em conjunto e aprovadas por maioria.

Você pode conferir o modelo de regulamento de clube de líderes nestes link. Fique à vontade com sua equipe e seu regional para adaptar o modelo à sua realidade.

Valor da Mensalidade

Após, é claro, o levantamento de possíveis gastos com materiais, seguros, atividades e etc., a direção chega a um valor aproximado de orçamento do clube. Assim é possível calcular o valor das “parcelas” que os membros serão “obrigados” a contribuir durante o ano. Esta taxa servirá, além do mencionado acima, para mais uma vez estimular o compromisso dos membros. Todo e qualquer valor arrecadado deverá ser repassado ao tesoureiro da igreja a qual o Regional Jovem congrega, jamais devendo ficar sob responsabilidade do regional ou qualquer outro membro da direção do clube.

Reunindo

Após matricular os aspirantes, cadastrá-los, definir os itens acima, a direção, direitos e deveres de todos, é hora de começar a trabalhar. As reuniões, serão em sua maioria dirigidas pelo diretor, que poderá delegar diversas funções aos participantes. O escopo da reunião pode seguir o modelo a seguir:

  • Louvores;
  • Oração Inicial;
  • Ideais;
  • Meditação;
  • Revisão das atividades extra-classe realizadas entre as reuniões;
  • Exposição dos tópicos/requisitos a serem cumpridos na reunião;
  • Divisão em classes (unidades) para atividades específicas;
  • Avaliação das atividades realizadas
  • Organização para próxima reunião e atividades a serem realizadas até lá;

Para começar, estas são algumas das informações e dicas necessárias para seu clube de líderes. Algumas atividades ou observações podem ser adicionadas ao escopo acima, respeitando a duração mínima de 1h e máxima de 1:30h para as reuniões regulares. Reuniões excepcionais, como atividades de campo e etc, possuem horário e tempo de duração diferentes, e devem também estar inclusas no cronograma de atividades do clube.

Nossa equipe está trabalhando para melhorar ainda mais o conteúdo disponível para a a sua capacitação e de seus jovens. Em breve, teremos novos artigos com mais detalhes sobre o clube de líderes jovens. Você também pode participar de nossa equipe, confira Nossa Equipe.

Começando do Zero – Sociedade Jovem

Ano novo, novos cargos! E com isso, temos recebido dezenas de e-mails e mensagens nas redes sociais de novos líderes pedindo ajuda e dicas de como iniciar o Ministério Jovem ou Sociedade Jovem do nada.

Pois bem, você está lendo um artigo de um site, criado por um jovem que não sabia nada sobre ministério jovem. Então, você não está sozinho neste mundo, há muito a aprender.

A primeira coisa que você deve ter em mente é sua total dependência de Deus. Você foi chamado para realizar esta obra e somente através da busca em Deus você conseguirá se capacitar. Este site é apenas um instrumento para lhe auxiliar.

Como você pode ler no artigo Iniciando no Ministério Jovem, são necessários alguns passos para a implantação da sociedade jovem. E um dos passos mais importantes é o desenvolvimento do hábito da leitura. Há muito material de capacitação disponível, o que falta é pessoal disposto a buscar o conhecimento nestes através da leitura. Que este não seja o seu caso. E para ajudar você nesta jornada, indiquei algumas das literaturas que foram meu “alicerce” no ministério jovem, depois da Bíblia, no artigo Dicas de Leituras.

Neste artigo quero tratar em específico sobre a Sociedade Jovem, ou Sociedade de Jovens Adventistas. Criada em 1879 por Luther Warren e Harry Fenner, dois jovens preocupados com a espiritualidade e salvação dos jovens de sua igreja, possui em sua origem o objetivo de Salvar os jovens do pecado e Guiá-los no serviço aos outros.

A sociedade jovem é um ministério, dentro da igreja, com foco nos jovens, assim como os Aventureiros focam nas crianças e os Desbravadores focam nos adolescentes, a Sociedade Jovem tem um papel relevante dentro da IASD.

Muitos confundem o Ministério com os projetos do Ministério, grandes e bem-sucedidos projetos do ministério jovem como Clube de Jovens, G148, Calebe, PG My Style, DNA.com, são sim ótimas formas de envolver os jovens e estimulá-los à missão, mas devemos ter em mente que o Ministério Jovem não se resume apenas a cada um, ou a união destes. Estes grandes projetos são apenas “filhos” da sociedade jovem, que desde sua criação enfrentou diversos momentos de dificuldade e adaptação.

A sociedade jovem vai além de organizar o Retiro Espiritual, realizar cultos jovens e programas de datas especiais. É no envolvimento na sociedade jovem, que os jovens desenvolvem e aprimoram seus dons e habilidades para a Obra, tornando-se aptos para num futuro próximo assumirem cargos de liderança na igreja. Os jovens são assim desafiados a viver uma vida cristã autêntica, num mundo em que o compromisso e autenticidade tem perdido completamente o valor.

Isto é possível de ser alcançado através da forma singular de atuação da sociedade de jovens, provendo aos jovens momentos de reflexão, capacitação e evangelismo, mas proporcionando também momentos de lazer, recreação, envolvimento e atividades espirituais. Despertando assim, comprometimento e interesse dos jovens na Mensagem.

Eu poderia tentar discorrer do tema por horas a fio, mas isso não seria o suficiente para fazer de você um líder capacitado capaz de saber tudo sobre Sociedade de Jovens, mas como dito no início do artigo, é necessário empenho e leitura. Recomendo a leitura dos artigos citados no início do post, e dos materiais disponíveis em nossa Nuvem de Conteúdos, em especial na pasta Sociedade Jovem, com materiais específicos sobre o tema. Os créditos dos materiais vão para o meu amigo Isaías Cardoso, do UJA (Universos Jovem Adventista).

 

Planejando o calendário de atividades

projeto-gestao-cronograma

O ano de 2017 está começando, e como um bom líder, tenho certeza que você deseja iniciar o ano com boa parte do planejamento de atividades e projetos para este ano, bem elaborados e com suas datas marcadas.

Talvez (na maioria dos casos) pode ser difícil conseguir seguir à risca todas as datas devido a imprevistos, mas esta não é uma desculpa válida para procrastinar com o planejamento prévio – seja ele anual, semestral ou trimestral.

Para desenvolver a construção de um calendário de atividades, será necessário levar em consideração diversos fatores:

  • Calendário do Campo (Associação/Missão)

  • Calendário do Distrito

  • Calendário da Igreja

  • Calendário (letivo) dos Jovens

  • Projetos a desenvolver

Calendário do Campo

Este é um calendário ao qual você como líder deve se atentar bastante, a maioria dos campos já define e publica em seus calendários os projetos mais importantes (abrangentes) que serão realizados tanto em nível de campo quanto a nível de região ou distrito. Assim, muitos dos projetos que o ministério jovem deverá realizar a nível de distrito (como projeto bálsamo ou quebrando o silêncio, por exemplo) já estarão inclusos neste calendário, necessitando apenas ser replicado para o calendário local jovem. Respeite este calendário. Jamais organize ou marque eventos jovens paralelos em datas que coincidam com eventos que englobem toda a igreja, e por consequência, os jovens.

Calendário do Distrito

Mais local, mas não menos importante que o anterior. Este calendário, por muitas vezes desenvolvido pelo pastor e liderança distrital, engloba os projetos já listados no calendário do campo acrescido de pequenos projetos regionais/locais específicos (aniversário da cidade, corrida da saúde, etc.). Há distritos que simplesmente utilizam o calendário do campo como o seu próprio e publicam anúncios de projetos e eventos locais conforme a proximidade das datas dos mesmos, assim, procure se informar com seu pastor distrital, buscando, junto a ele e à liderança, “reservar” as datas que o ministério jovem precisará “usar”, para evitar conflito de datas.

Calendário da Igreja

É praticamente equiparado ao calendário distrital – há igrejas que não tem. É nele que estão programadas as datas específicas dos evangelismos, visitações, semanas de oração, e etc. Se esse calendário existir em sua igreja, além de não ignorá-lo, busque fazer parte dele, propondo a inclusão das atividades jovens no mesmo.

Atente-se ainda para datas periódicas e recorrentes que sempre estão presentes no cronograma da igreja – 13º sábado; sábado da criança; sábado da educação; quarta-feira do poder; etc. – tentando sempre conciliar as datas.

Calendário Letivo dos Jovens

Por mais que a maioria dos participantes do Ministério Jovem tenham mais que 18 anos, é necessário atentar para os calendários escolares dos jovens – tanto do ensino médio quanto da universidade – quando se planejar realizar atividades que demandem deslocamento e pernoites no decorrer da semana. Leve em consideração também, quando passeios e eventos nos últimos meses do ano, as datas de provas de seleção de vestibular, para não obrigar o jovem a escolher entre um fim de semana com Deus e uma tarde estressante de prova.

E como estamos falando de jovens de “maior idade”, é evidente que boa parte deles também já tenham emprego. Então eventos de meio de semana, podem consumir algumas folgas ou uns dias de salário.

Projetos a Desenvolver

Enfim chegamos no ponto que é a dificuldade de muitos, mas que é a peça chave para o planejamento do calendário de atividades para o ministério jovem. Antes de começar a se planejar, é necessário saber o que é preciso fazer e como se quer chegar até o objetivo. Se o objetivo é que os jovens sejam condecorados em medalhas, não basta apenas marcar no calendário a data da cerimônia. É preciso programar o início do projeto, os treinos, as provas e, por fim, a condecoração.

Como você deve ter percebido, os tópicos e calendários anteriores são bem objetivos, basta replicar as datas de projetos comuns e evitar projetos paralelos conflitantes. Assim, é aqui que vamos focar: em como organizar os projetos a se desenvolver no decorrer do ano.

Pelo menos dois pastores departamentais de jovens, a nível de campo, me deram uma regra de ouro para planejamento de atividades anuais de jovens. Um deles foi o Ivancy Araujo (ASPa 2014) e o outro foi o pastor Fernando Galvão (MOPa 2016). E ambos me disseram que o ano deveria ser divido em duas partes:

  • Primeiro semestre, para capacitação;

  • Segundo semestre, para eventos – que culminem com o resultado da capacitação;

Assim, já posso lhe adiantar que: os primeiros meses de atividades de seu ministério jovem devem ser de aprendizado, fortalecimento e capacitação. Depois que todo mundo souber o que e por que está fazendo, é hora de “brincar” e se “divertir”, ou melhor “se investir”. Então, as dicas de planejamento deste artigo seguirão a lógica descrita acima, que é a que até agora tem demonstrado bom sucesso.

Para a construção do cronograma de atividades, usaremos o Manual Jovem e os Cartões de Liderança e Medalhas, pautando as atividades pelas necessidades de capacitação e resultados.

Primeiro Semestre: Capacitação

Uma ótima forma de trabalhar com novos membros e novos aspirantes é justamente iniciar o ano introduzindo os mesmos no ministério jovem desde a base, com os princípios básicos. Nisto, começar o ano com capacitação cai bem como uma luva.

Lembre-se que, quanto mais detalhado o seu calendário de atividades, melhor será para seu controle e acompanhamento do cumprimento do mesmo. Por exemplo, se em janeiro vocês iniciarão a leitura do ano bíblico e do livro do ano, marque em seu calendário a data do “super culto jovem de lançamento do Ano Bíblico 2017”. Além de lembrar a data, realizar um culto especial para o lançamento de um projeto dá bastante crédito ao mesmo. E da mesma forma, detalhe no calendário as datas das provas do Bom de Bíblia (Ano Bíblico) e das premiações.

Desenvolva uma técnica eficaz de relembrar as datas. Seja através dos avisos semanais do mural, seja através dos grupos do Telegram/WhatsApp; seja pela página da Sociedade Jovem nas redes sociais; seja por um App específico; ou seja ligando para cada membro da igreja, o importante é ser lembrado. Não adianta você desenvolver o melhor, mais bonito, mais funcional e perfeito calendário Jovem do mundo, se ele e lembrete de seus projetos ficarem esquecidos na gaveta de sua escrivaninha. Divulgue!

Para leitura de livros, tente buscar uma base de tempo necessário para a leitura do mesmo, e marque a data de início e a data de provável fim da leitura, isso estimula o compromisso e desafia os participantes.

Você pode inclusive utilizar o Retiro Espiritual como um evento de lançamento de boa parte dos projetos do ano. Tome o cuidado de deixar todos os dados bem explicados e de não sobrecarregar de informações.

Informe-se de antemão sobre cursos de capacitação oferecidos pelo campo, e verifique se os mesmos já estão previstos em calendário geral. Verifique também a possibilidade da visita do departamental jovem do seu campo à sua região/distrito.

Promova cultos especiais (sábado pela manhã e domingo à noite) feito pelos e para os jovens. Faça cerimônias de admissão JA – lembrando-se de deixar o pastor distrital e o regional JA sempre informados – e promova cultos com diferencial jovem, utilizando inclusive as palestras desenvolvidas na capacitação. Este último é uma ótima forma de descobrir e desenvolver ótimos pregadores.

Para cultos jovens e reuniões de JPG (pequeno grupo jovem) defina também as datas e horários. E utilize estes momentos para desenvolver a capacidade dos jovens aspirantes. São momentos perfeitamente aplicáveis às palestras e discussões requeridas nos cartões de liderança. O objetivo maior é salvar, conscientizar e capacitar a juventude participante.

Um ano novo – assim como uma nova semana – é sempre uma ótima oportunidade para decidir ser mais saudável e ativo. Então, aproveite o sangue quente da galera para propor o “Desafio Medalha de Bronze/Prata/Ouro”. Além de ser uma ótima oportunidade para se reunir periodicamente durante os treinos (fortalecer relacionamentos), também pode estimular alguns mais sedentários a se tornarem mais ativos. O prazo médio para um corpo sedentário se acostumar com a nova rotina é de 40 dias, e para um jovem totalmente sedentário alcançar alguns dos resultados requeridos no Cartão Medalha de Bronze é de cerca de 90 dias. Assim, se tudo der certo, será possível realizar até as três modalidades do cartão no mesmo ano.

Lembre-se dos eventos das datas especiais: dia das mães, dia do jovem adventista, dia dos namorados, semana santa, etc. São eventos “obrigatórios” a se realizar e que podem ser muito bem utilizados para o fortalecimento da juventude: passeio especial no domingo das mães (com as mães é claro); passeio no clube ou fazenda no dia do jovem adventista; jantar especial para os jovens solteiros ou casais; etc.

Aproveite ainda o primeiro semestre para desenvolver encontros de capacitação evangelística. Ensinar os jovens a ministrarem estudos bíblicos, visitações, sermões e palestras. Além de desenvolver os jovens, eles ainda ficarão mais preparados para a missão Calebe, Semana Santa e Semana de Oração Jovem.

Segundo Semestre: Eventos e Reconhecimentos

Na segunda metade do ano acontecem as campais e ACAMP jovens em diversas regiões. É a época mais “badalada” dos calendários, e, como falei acima, é o período recomendado para pôr em prática toda a capacitação do início do ano. Atente-se para os “feriadões” disponíveis no calendário, para aproveitar e “emendar” as folgas, estendendo assim o período dos acampamentos e passeios.

Uma ideia importante a se frisar aqui é que o ministério Jovem deve sempre trabalhar com projetos ao invés de eventos. Eventos na sua maioria possuem apenas o “durante”, enquanto projetos focam no “antes, durante e depois”. Em resumo: desenvolva as atividades do ano com objetivos claros e que culminem com um grande “evento de celebração”.

Dependendo da região, é uma boa época para acampamentos de verão (ou inverno) com a sociedade jovem da igreja local ou distrital/regional. Utilizando um fim de semana do mês de dezembro, é uma ótima oportunidade para reconhecer e ressaltar todos os projetos e atividades realizadas durante o ano. E se possível ainda premiar os “melhores do ano”.

Programe uma vigília jovem, se possível com todo o distrito para compartilhar de temas relevantes, e de quebra utilizar a oportunidade para os aspirantes palestrarem aos jovens. Não deixe passar em branco as datas comemorativas, como o dia do Pastor, dia das Crianças, dia dos Pais. Além de homenagear, é possível realizar projetos especiais nestas datas, como visita a orfanatos, homenagens aos pastores e pais, etc.

É também neste período, que, após a cumprimento das atividades e requisitos durante o ano, são realizadas as cerimônias de condecoração de medalhas e investidura de líderes. Programe-se com seus jovens, para realização das condecorações, e verifique as datas de envio dos relatórios de liderança para avaliação junto ao Departamental do Campo. Há também as premiações dos concursos bíblicos, projeto bálsamo (finados) e a preparação do mutirão de natal.

Por fim, o calendário, ou cronograma de atividades, deve possuir a cara e personalidade de seus jovens. Deve expressar quem vocês são, querem ser e podem ser. Deve ser montado conforme a sua realidade e suas necessidades. As regras básicas são estas, e então, você com sua equipe de liderança jovem, organizam e desenvolvem o restante, preenchendo as lacunas.

Disponibilizamos um modelo de Cronograma, com dicas de atividades gerais, você pode utilizá-lo como base e adicionar as suas atividades a ele. Você pode baixá-lo neste link. Na dúvida, converse com seu Regional/Distrital Jovem e com o Pastor de seu distrito, ou aproveite e nos envie um e-mail para contato@guiadolider.com e teremos muito prazer em lhe ajudar.

Tire suas dúvidas conosco 

Olá querido líder! 

O ano está findando, e 2017 já está às portas. Com novo ano vem novos projetos e novas ideias. 

A equipe Guia do Líder está trabalhando a todo vapor para neste novo ano trazer novidades em materiais de capacitação em liderança. E queremos ir mais além, queremos produzir materiais sob medida para os líderes e aspirantes que acompanham o blog. 

Para isto, queremos enfatizar nosso email de contato, através do qual você pode nos enviar suas dúvidas e sugestões. Não se acanhe, para produzir conteúdos relevantes e de qualidade, precisamos saber de verdade o que você precisa. 

Então, sinta-se à vontade, envie sua mensagem para contato@guiadolider.com . Conte seu testemunho, suas dificuldades e necessidades para o ministério jovem de sua cidade/região. 

Nosso maior prazer é saber que podemos lhe ajudar onde você estiver. 

Estamos aguardando sua mensagem. 

Grande abraço!

Recreação Jovem – Princípios Básicos

Os jovens são, por natureza, pessoas ativas e cheias de energia, que precisam e se satisfazem em atividades que lhes proporcionem gastar essa energia “em excesso”. E os líderes do Ministério Jovem devem estar atentos a este fator. Caso o promover momentos e atividades sociais de recreação e diversão seja negligenciado ou visto da maneira incorreta, a pureza física e espiritual dos jovens estará comprometida.

O mundo está cheio dos mais diversos conteúdos oferecidos constantemente aos jovens, e estes, por muitas vezes, esforçam-se para manterem-se firmes. Quando bem inseridos e atuantes em uma sociedade/clube de jovens ou desbravadores, estes podem ser conduzidos para longe dos “deleites” e atividades seculares, e levados para mais perto de Cristo. Mas como fazer isto?

Não podemos confundir jamais a recreação ou diversão cristã com o divertimento e algazarra secular. O primeiro e principal objetivo do Ministério Jovem é promover a salvação dos jovens em sua geração. As atividades devem ser centradas em Cristo e com lições que fortaleçam e enobreçam os jovens em todas as esferas de sua vida – física, mental, social e espiritual. Como declara Malcon Allen:

“…Quando promovemos uma reunião social na igreja, as atividades devem ser de tal caráter, que os jovens sintam-se atraídos para Cristo. Arthur Spalding denominou esses encontros de ‘reuniões sociais para salvar’ …” (Malcon Allen, Salvação e Serviço, página 18)

As atividades realizadas no meio cristão, não devem, em momento algum confundir-se com as praticadas no mundo. Isso não quer dizer que um jogo de futebol ou basquete deva ser abolido do meio dos jovens cristãos, mas que se no desenrolar destas atividades a mente, os ânimos e emoções dos jovens sejam desviados de seus declarados princípios, estas deverão, sim, ser evitadas. Os momentos de recreação devem produzir união e unidade, e não discórdia e rivalidade.

            Ellen White, diz:

Estamos aqui para beneficiar a humanidade e ser uma bênção para a sociedade; e se permitirmos que nossa mente se envolva naquele canal inferior em que seguem os pensamentos dos que buscam apenas vaidade e extravagância, como poderemos ser um benefício para nossa raça e geração? Como ser uma bênção à sociedade a nossa volta? (Só para Jovens, 64)

Sendo assim, um divertimento cristão – realizado da forma certa ou errada – é também, além de tudo, uma questão de testemunho.

Os jovens anseiam por atividades que, além de proporcionar o conhecer novos amigos, gastar energia e “pôr o papo em dia”, também possam lhe proporcionar uma sensação de saciedade, plenitude, estar completo. E isto, evidentemente, só ocorre quando se tem a presença do Infinito entre eles. Como declara a senhora White:

Reuniões de intercâmbio social tornam-se proveitosas e instrutivas no mais alto grau quando os que se reúnem têm o amor de Deus ardendo no coração; quando se encontram para trocar ideias quanto à Palavra de Deus, ou considerar métodos para o progresso de Sua obra e a maneira de fazer o bem a seus semelhantes. Quando o Espírito Santo é considerado como hóspede bem-vindo a essas reuniões, quando nada é dito ou feito para afastá-Lo com tristeza, Deus é honrado, e os que se reúnem são revigorados e fortalecidos. (Idem, 65)

Quando os jovens retornam destas atividades, fortalecidos e revigorados, eles sentem o desejo de participar mais vezes. E mais ainda, por possuírem grande poder de influência, desejam que outros amigos participem com eles. Se pensarmos de forma análoga, em que uma recreação cristã, bem organizada e espiritual, assemelhe-se a um vício, esta causa cada vez mais, no jovem, o desejo de participar, incluir outros e conhecer mais a fundo o Deus que lhe causa tanta alegria e plenitude.

As atividades devem ser sempre inclusivas, buscando envolver a maior quantidade de jovens disponíveis. Assim, além de promover interação entre eles, inibe a dispersão e os “momentos vagos” que muitas vezes tornam-se na “melhor oportunidade para pecar”.

O centro de toda e qualquer recreação, como dito anteriormente, deve ser o nosso Senhor e Criador. Devemos, como o antigo Israel, celebrar ao Senhor com nossas forças e nossa alegria. E, não há pecado algum, em divertir-se de forma sadia e cristã. Ao contrário, honramos a Deus com o vigor de nossa saúde e alegria, além de utilizarmos estes momentos como meio de testemunho e salvação.

Rodrigo Gomes, extraído do relatório de liderança, Líder Máster de  Jovens – Categoria Regional.

Olá lideres jovens, esse é o primeiro artigo que escrevo para o site.

Meu nome e Cristiano Brito, sou regional jovem da 6° região jovem da Associação Norte Catarinense da USB.

Hoje vou falar sobre um treinamento inédito que foi feito em nosso campo CTDJ, esse nome veio do treinamento feito para a liderança de Desbravadores CTBD muito conhecido de todos vocês.

Os Regionais Jovens do nosso campo estávamos muito preocupado com os nosso diretores, com vários problemas pontuais, que culminava com desanimo e falta de interesses dos diretores em fazer boas programações e motivar os seus jovens.

Nosso CDTJ consistia em várias áreas do departamento, temas como “Sou diretor e Agora”, “Marketing no Ministério Jovem”, “Escola sabatina Jovem”, “Diretor Jovem na comissão da Igreja”, “Música no Ministério Jovem”, “Livro O caminho de Volta”, “Treinamento de Sistema Jovem”, “Debate G148 – Como manter a relevância”, “Debate: Como agir com jovens Homoafetivos”, “Debate  com os regionais– Revitalizando o Culto Jovem”.

Todo o treinamento foi em estilo Workshop  com palestras simultâneas, com apresentadores.

Os palestrantes foram os próprios regionais e alguns convidados, pastor de colégio Adventista, Associado do Pastor departamental de Jovem entre outros, mais umas das coisa que me chamou atenção foi como os nossos lideres estão carentes de treinamentos assim específicos.

Um exemplo foi o treinamento de como lidar com a comissão da igreja, foi dado para os palestrante 50 minutos, se tivemos dado 2 horas para essa palestra seria até pouco, com tantas duvidas que os diretores tinham, teve diretor que achava que eventos que estavam na agenda da associação se imaginava que não precisaria passar na comissão da igreja, por já estar na agenda da associação, e isso foi a grande maioria, tem diretor que nem se quer passa o seu calendário na comissão da igreja.

Eu poderia ficar aqui falando detalhes do treinamento, como foi e tal, porem não é esse o objetivo desse artigo, na verdade é pra ajudar você diretor a cobrar do seu regional ou departamental ou associado, a ter treinamentos desse tipo, jovem gosta de grandes eventos, porém esses grandes eventos acontece poucos vezes no ano, mais você diretor precisa motivar seus jovens o ano todo, e se você não tiver preparado, treinado para lidar com os problemas do seu departamento e do seu jovem o fracasso será uma consequência.

Clube de líderes – Reuniões e Planejamento

Você já está com seu clube de Líderes organizado? Já estão com as reuniões marcadas? Já compraram os materiais necessários?

Então, é hora de reunir e começar a executar as atividades de capacitação e fortalecimento  espiritual dos aspirantes. Pra isso é muito importante realizar um planejamento de tais atividades.

Estamos preparando um artigo sobre os cartões, com comentários e dicas, mas enquanto isso, estará disponível ao final do post um modelo de calendário de atividades para o cartão de Líder Jovem.

Planejamento das Reuniões

O clube de líderes deve suas reuniões discorridas de forma planejada e guiada. Sempre inicie suas reuniões tendo a convicção de todas as atividades que serão realizadas naquele dia: requisitos a serem cumpridos, relatórios a serem analisados, provas a serem aplicadas e leituras a serem feitas. Isso é importante pois transmite aos aspirantes o ar de organização e planejamento prévio.

O ideal é avaliar as atividades dos cartões, as atividades do calendário jovem local, e adaptar a realização dos requisitos em datas favoráveis – programa do dia das mães em maio, semana santa em março (2016), dia dos pais em agostos, etc.

Comece as reuniões com meditações motivacionais e fortalecedoras. Você também pode utilizar este espaço da reunião para apresentação das palestras e seminários exigidos pelos cartões.

Estimule o aprendizado dos ideais JA. Um pré-requisito para o cartão de liderança jovem é saber de cor os ideais do Ministério Jovem, e não há melhor forma de alcançar este objetivo do que praticá-lo em todas as reuniões.

Exija que os aspirantes levem suas bíblias aos encontros. Para uma reunião cristão, de jovens líderes cristãos, é dispensável mais comentários sobre este aspecto. (rs rs)

Frequência 

Faça sempre a verificação de presença e frequência dos aspirantes. É interessante votar e estabelecer uma frequência mínima para obter-se aprovação final. Aliás, aspirantes que não participam das reuniões não conseguem acompanhar as atividades, logo, é bem mais difícil concluírem o cartão.

Espaço para Dúvidas

Reserve um espaço no final das reuniões para esclarecimento de dúvidas  dos aspirantes. Se você não puder responder a todas, anote para buscar as respostas junto ao seu regional ou pastor distrital/departamental.

Este mesmo espaço pode ser utilizado para conferência e correção de relatórios de aspirantes que estejam com eventuais dificuldades em tais redações.

Compartilhe seu planejamento com seu Departamental e Regional

É importante que seus líderes estejam a par das atividades realizadas por seu clube de líderes. Assim eles podem lhe dar todo o apoio necessário nas atividades sempre que necessário. Ao finalizar o planejamento das atividades e requisitos do seu clube para o ano, envie uma cópia em pdf para seu Ministerial/Departamental Jovem e para seu Regional.

Registre tudo

Um item que você não pode esquecer no cumprimento de muitos requisitos é o registro visual das atividades. Assim, tire fotos, ou designe um jovem para registrar esses momentos num celular ou câmera digital. Não esqueça de sempre possuir um backup.

Modelos de Planejamento

Seguem abaixo dois modelos de planejamento, o calendário das atividades a serem realizadas no clube de líderes e o planejamento do cartão medalha de bronze para cumprimento em 6 meses.

Calendário de Requisitos

Planejamento Medalha de Bronze